Xinando - Cartoon
Cartoons made in Açores

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Os Enrascados 014 - Desemprego 2

Muitas das causas do desemprego são as exigências de quem procura emprego, que não admite fazer determinados tipos de trabalho. É certo que se a pessoa estiver ocupada num emprego que não gosta, poderá deixar passar uma boa oportunidade que lhe passe ao lado, mas daí a recusar tudo o que aparece, poderá ser falta de vontade de trabalhar.

Mas é possível ver a coisa por outro prisma: as entidades oficiais esforçam-se por divulgar as ofertas de emprego que vão surgindo, mas algumas destas ofertas nem deviam ser divulgadas, por integrarem condições à partida ilegais. Algumas dessas ofertas incluem remunerações abaixo da média, horários vergonhosos (em termos de horas diárias e de dias semanais), às vezes não dão direito a dia de descanso semanal, nem a férias. Muitos são trabalhos regulares, para funções que o potencial empregador quer ver desempenhadas todos os dias, mas com contratos extremamente curtos, para não dar direitos aos "escravos" a contratar.
Existem vários sistemas de apoio às empresas/entidades para empregarem profissionais em situação de primeiro emprego, estágio profissional, etc. Estes jovens aprendem a primeira grande lição da vida profissional no final deste período de estágio: são simplesmente carne para canhão, pois virá outro parvo para o próximo estágio, porque é mais barato para o empregador do que integrar o estagiário nos seus quadros.

Outra ironia do destino é o que se passa com os imigrantes. Geralmente são elogiados porque vieram para cá e, mesmo sendo médicos e engenheiros, trabalham na construção civil, em limpezas domésticas, etc., enfim, em tudo o que nós não gostamos de trabalhar. Usa-se este exemplo para criticar quem não quer trabalhar, mas aqui há que ver a relatividade dos rendimentos destas actividades com os rendimentos médios nos países de origem ... a ironia é que se um de nós for para o estrangeiro, como muitos foram para os Estados Unidos e para o Canadá, a situação poderá ser a mesma: para quê puxar dos galões pela formação académica quando há um trabalho bem pago para fazer ... simplesmente isso: BEM PAGO para os padrões do país de origem.


Cartoon de 06 Março 2004

2 comentários:

geocrusoe disse...

apesar de longe, dei uma espreitadela por cá...
já agora, também existem aqueles que dizem que fazem tudo o que o candidato não fazia e depois de aceites e no quadro (enquanto existir) deixam de fazer tudo aquilo... bem ou mal pagos.

Xinando disse...

são as especificidades e especializações ...